20.2 C
Luanda
Julho 21, 2024
Portal dos Mutualistas
AtualidadeSeguros

Nossa investe 58 milhões de kwanzas em produto

A Nossa Seguros anunciou, terça-feira, em Luanda, o investimento de 58 milhões de kwanzas num novo serviço denominado “Débito Directo”, que permite pagar o prémio em várias fracções de forma automática.

Segundo o administrador Executivo da companhia Marcelo Perdigão, o Débito Directo já está disponível em todos os balcões da Nossa Seguros, sendo que para contratar, o cliente tem apenas de preencher uma autorização de pagamento onde constem, entre outros dados, informação de uma conta bancária da qual seja titular e na qual deseja debitar os pagamentos.

A activação do serviço está a cargo da EMIS e do banco do cliente, após validação do respectivo contrato, de acordo com Marcelo Perdigão, manifestando expectativas de que, com o que disse ser esse “investimento substancial, espera obter o “necessário retorno”.

Por sua vez, o administrador da Emis, Pedro Cancela de Abreu, disse congratular-se com a Nossa Seguros pelo lançamento da nova modalidade de pagamentos e pelo facto de ser a primeira entidade a lançar a implementar o serviço Débitos no país.

De recordar que os prémios de seguro directo da Nossa Seguros cresceram significativamente em 2021 e 2022, alcançando 36 mil milhões e 44,3 mil milhões de kwanzas respectivamente, tendo registado um crescimento de 23 por cento acima do mercado.

Em 2022, a Nossa Seguros manteve níveis de rentabilidade altos: o retorno dos Capitais Próprios registou cresci- mento, tendo atingido 36 por cento. Além disso, a margem técnica líquida e o resultado líquido do exercício também apresentaram um crescimento sólido de 22 e 33 por cento,  respectivamente.

A margem de solvência e cobertura das provisões técnicas mantiveram-se significativamente acima dos limites regulamentares, enquanto os resultados líquidos do exercício chegaram aos 6.840 milhões de kwanzas.

Related posts

1ª conferência anual de Rochas Ornamentais Huíla 2023

portal_mutualista

BNA proíbe petrolíferas e diamantíferas de negociar directamente com os bancos

portal_mutualista

Central de crédito inicia recepção de dados dos consumidores este ano

portal_mutualista

Deixe um comentário